Agência RG Digital

Google Shopping: o que é e como utilizá-lo

Comparar e exibir produtos e indicar as melhores opções aos clientes. É essa a premissa do Google Shopping, ferramenta lançada pelo buscador em 2011 que beneficia (e muito) empresas que comercializam produtos pela internet.

A grande vantagem da ferramenta é a facilidade. Através de uma busca simples o usuário consegue localizar ofertas do que procura. Se você acessar o Google agora e pesquisar o nome de qualquer produto vai se deparar com a vitrine do Google Shopping.

Mas qual é o critério de exibição? Relevância!

Para fisgar o usuário, o Google Shopping exibe nome, foto, preço e até descrição daquelas que considera as melhores opções disponíveis. Assim, quanto mais próximo dos olhos do consumidor, maiores são as chances de concretizar a venda.

Sortudo é o e-commerce que consegue alcançar o “pódio” dos resultados de busca, não é? Mas por trás da relevância no Google Shopping existe um importante trabalho de otimização – e conteúdos patrocinados – que você vai conhecer a seguir.

Como utilizar o Google Shopping?

Para fazer uso da ferramenta, é necessário acessar o Google Menchant Center e fazer o envio da lista de produtos que sua loja vende. Mas atenção: o formato de envio é específico da plataforma, por isso, verifique antes de preparar a submissão.

A maioria dos e-commerces já gera uma lista de produtos em formato xml com todos os dados que o Google Shopping exige. Feito isso basta completar o cadastro de sua empresa no Merchant Center com logo, cores e verificação de domínio da loja.

Quando a lista estiver pronta para uso e aprovada é hora de partir para o google ads e criar os anúncios com produtos. As campanhas de Google Shopping funcionam da mesma forma que as campanhas de pesquisa ou da rede display do Google Ads.

Você poderá escolher palavras-chave, segmentar público e regiões onde seus produtos poderão ser exibidos.

O Google Shopping é um poderosíssimo canal de conversão online.

Analise pela sua própria experiência! Você com certeza já pesquisou um produto no buscador e, a partir dos resultados exibidos, concretizou uma compra. Isso acontece com grande parte dos usuários.

O Google é o buscador queridinho e suas indicações atribuem autoridade aos produtos/empresas mostrados. E, desde 2020, a exibição de produtos na vitrine não é, necessariamente, patrocinada.

Google Shopping Orgânico e Google Shopping Patrocinado

Yeeah! Essa é uma ótima notícia. Apesar de o Google ser muito conhecido no marketing digital pela possibilidade de anúncios pagos, o Google Shopping exibe, também, conteúdos orgânicos.

Mas o que meu e-commerce deve ter para pleitear um bom posicionamento nos resultados de busca de produtos?

Relevância e histórico de buscas: quem “determina” quais resultados serão exibidos nas primeiras posições orgânicas são a relevância da oferta e a adequação ao histórico de buscas do usuário. Já os anúncios patrocinados, além desses dois critérios, também levam em conta os lances de cada empresa.

O que são lances? São os valores (em dinheiro, propriamente) que uma empresa investe no Google para ser exibida de forma privilegiada. Se você quer saber mais sobre como o Google Ads funciona, recomendo a leitura do artigo Anunciar no Google Ads: como começar?

O Google Shopping é integrado com a plataforma de anúncios. Então é muito fácil anunciar seus produtos e criar campanhas específicas para resultados de busca.

Além das pesquisas exibidas na primeira página, o usuário pode acessar o menu shopping onde conseguirá avaliar todas as opções disponíveis, tanto patrocinadas, como orgânicas.

Agora você já conhece mais um método poderoso para impulsionar as vendas do seu e-commerce! Conte com a ajuda do time da RG, especialista em inbound marketing e marketing digital. Deixe sua dúvida nos comentários.
Seja um case de sucesso da RG! Clique aqui e fale com nossa equipe.

Sair da versão mobile